Do tempo do vinil

20 Março 2017 09:02:22

Sulisia Westphal

Por que os músicos dos anos 60, 70, 80, estão de volta e são capazes de esgotar os ingressos em pouco tempo? Por que fazem o público cantar aquelas inesquecíveis letras que sabem todinha de cor? Por que em algumas horas, durante estes shows a melhor idade consegue cantar, gritar, assoviar, aplaudir e dançar intensamente? E se o mesmo show se repetir em um ano lá estará seu público fiel?

Show Renato e seus Blue Caps

Quem? Quem? Foi a pergunta mais frequente quando falei que consegui um quase último ingresso na fila B. Ninguém do meu entorno sabia de quem eu estava falando. Nem meus filhos. Na verdade, trata-se de um grupo que eu era fã aos treze anos, quando literalmente ainda brincava de boneca. Ouvia as músicas pelo rádio e as fotos pelas revistas. Neste fim de semana, lá estava eu diante de um grupo do qual dois eram da banda inicial. Fisicamente assim como eu, bastante diferente. Mas a mesma voz! Aquela guitarra e seus acordes ecoavam no "Depósito das boas lembranças". Sabia cantar todas. Aliás, não só eu. Toda a plateia. E na última meia hora após todas as músicas do tempo do vinil, meia hora pra cantar, se emocionar e dançar...

Fenômeno

Saí pensando, o que se repete a cada evento deste tipo que simplesmente "amo" fazer parte, o que de fato acontece para atrair tanta gente? Seria o bem estar contagiante pós- show ou sensação de estar vivendo a vida com muita alegria independente das circunstâncias A ou B. Ou ter arquivos tão maravilhosos de infância e de adolescência, motivadores a continuar tendo experiências deste tipo. Pois, acabo de reler que a melhor idade "pode ser comparada a uma conta bancária: Você só retira o que guardou". Assim, precisamos aproveitar ao máximo as oportunidades que acontecem a nossa volta: "engordando nossas contas pessoais com boas vivências", aumentando o saldo de emoções e sentimentos para sacar quando necessário.

Viver o mais alegre possível

O quê? Você ainda está aí parada, enclausurada, ensimesmada dependendo de convites que não chegam para viver a vida com qualidade? Esquece os números. Aqueles indesejáveis que você usa para não participar de eventos. Crie. Reinvente a sua vida! Rodeie-se de coisas que ama.

Solidão?

Continua achando culpados por estar só? Por favor, se apresse. A vida é muito curta. Tem muito pra fazer. Pense nos amigos que proporcionam momentos alegres. Procure-os. "Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma". Encontre-se e descubra quantas coisas tem pra fazer que rejuvenesce e encanta nossa alma. Aprenda sempre em cada oportunidade.

Quem são

Os nossos "Beatles brasileiros". Assim eram conhecidos entre os anos 1960 e 1970, por se aventurarem a fazer versões livres para as músicas do Beatles - livres porque não constituíam traduções literais (ou por causa da métrica e da rima ou porque a turma não dominava bem o inglês e reescrevia as letras pela semelhança das palavras). Foram os primeiros versionistas das canções Beatles, e segundo Luís Bustamante, talvez os mais produtivos, pelas mais de dez versões durante 13 anos. As primeiras em 1964, cuja mais famosa foi Menina Linda /should have known bete, Feche os olhos (All my loving) e as últimas em 1977 (O que eu posso fazer/Baby's in black e Tudo que sonhei/If I fell).

Nos tempos do vinil, daria um daqueles LPs em edição especial! Quer curtir? No YouTube Renato e seus Blue Caps aparecem em muitas músicas: Meu primeiro amor, A Primeira lágrima, Playboy, Não te esquecerei, Meu bem não me quer, entre muitas outras. https://www.ouvirmusica.com.br/renato-e-seus-bluecaps/)

Quando eles em 1994 fizeram o Show "Os Bons Tempos Voltaram" eles falavam a verdade. É assim que a gente sai após duas horas revisitando o passado. A expectativa, segundo Renato, é a melhor possível, pois além de interpretarmos os nossos próprios sucessos, fazemos questão de reviver alguns clássicos internacionais de todos os tempos e é claro: muito rock n'roll, que é nossa origem"

Ops

Quando no dia seguinte compartilhei os vídeos, pois as filmagens eram permitidas, minha filha ficou surpresa, pois conhecia a maioria das músicas interpretadas por outros artistas.


ConexaoMaster.gif


Enquete

Você costuma preocupar-se com a economia doméstica?


#renderColunaRodape($m.context.page.content)